sexta-feira, janeiro 04, 2008

Dia 4

Há dias em que somos fortes e pensamos que vai tudo correr bem e que vamos conseguir aguentar tudo... E há dias em que nos vamos completamente abaixo e assusta-nos tudo o que teremos de passar... Hoje foi assim... Senti-me super assustada e com poucas energias positivas... Senti-me triste, sozinha, vazia, deprimida... Ao estar aqui em Sta. Marta consigo estabelecer contacto com transplantados e cada um tem a sua história de vida. É bom falar com estas pessoas que passaram pela experiência, muito melhor que andar a ler coisas na net. Ao mesmo tempo é complicado pensar em tudo pelo qual vou ter que passar... Não é assim tão fácil, acreditem... O depois é um pouco assustador... Não é como me gostam de dizer: não custa nada e vais ver que a tua vida vai voltar ao normal... Claro que não é bem assim...Sei que é o que todos me vão dizer, pois, claro que entendo... Mas espero que lá no fundo entendam que é um processo um pouco longo e complicado. Já falei com quem tivesse esperado uma semana por 1 coração novo, mas também tá cá 1 senhor que já espera há 1 ano... Nem sempre a pessoa consegue esperar tanto tempo... Além de todo o processo pré-transplante: carradas e carradas de exames médicos. Alguns noutros hospitais... Depois vem a espera pelo coração... Depois a operação... O internamento que pode ir de 9 dias a 2 meses, por exemplo... E o "depois"... Aqui então... Ui... Estava aqui até amanhã... Muita coisa a dizer...O que posso referir é que conhecer a Sandra me animou um pouco e fiquei menos receosa. Tem 32 anos, fez o transplante aos 25. Acho que sempre que me sentir mais "down" vou pensar nela. Passou por várias más experiências mas no entanto é doida por viver, muito agarrada à vida, muito enérgica, bem disposta, alegre e optimista. Trocamos contactos e fiquei muito contente com a nossa conversa. Aprendi muita coisa já... Devia ter lhe tirado uma foto! Eh eh! Sempre que a visse iria sentir-me com mais força! Obrigada Sandra, do fundo do meu coração...

1 comentário:

Mãe e filho disse...

Que bom que tens encontrado pessoas que te ajudam a ter mais força e animo pra lutar. Também eu agradeço Sandra, por estares do lado da minha prima, que apesar de sermos um pouco afastadas ela estará sempre no meu coração. Força prima. Bjs