segunda-feira, janeiro 14, 2008

Dia 14

2ª feira, princípio da semana. Muita gente de um lado para o outro, confusão total. De manhã tiveram outra vez receio de me acordar para o pequeno-almoço! Mas pronto, lá trouxeram: hoje foi os cereais com iogurte. Passei a manhã com sono, acabei por ficar sempre na cama. A Dr. Joana esteve cá e falámos um pouco. Até ver todos os exames estão bons e as análises também. Amanhã terei que voltar ao dentista em S. José, não faço ideia o que me vai fazer... Também estive um pouco com o Dr. Rui Soares que me fez o favor de chamar uma assistente social a fim de eu começar a receber algum apoio económico, por pouco que seja. Logo, logo saberei mais qualquer coisa.

O almoço estava divinal! Peixe com puré com molho à espanhola e salada de alface. Caramba, ando a comer muito e depois fico mal... Nem lanchei, não tinha fome...

Pela tarde comecei a passar mal, assim do nada. Sentia que tinha que fechar os olhos, pensei que ainda estaria com sono. Estava um pouco tonta e também irrequieta. Tentei deitar-me, mas qual quê... Comecei com falta de ar também, e sentia que o meu CDI estava a fazer qualquer coisa lá dentro... Só que foi mesmo muuuiiitto tempo e cada vez com mais força. Sentei-me na cama, já estava a ficar assustada... Mediram-me a tensão e estava 5 - 2 e a pulsação a 48... Foram logo chamar a médica e o meu médico também aqui esteve, explicaram-me que o CDI estava a fazer a função de pacemaker e estava a controlar o coração, para mantê-lo estável... Que era bom, estava a fazer a sua função... Mesmo assim puseram-me a oxigénio pois continuava com falta de ar... Deram-me também um comprimido que me ajudou imenso a recuperar... Caramba, que susto, estamos muito bem e de um momento para o outro tudo pode mudar...

O João foi-se embora, estava tudo bem, e o sr. Ricardo esteve cá novamente para a rotina semanal... Tem de ser...

Jantei menos mas comi bem, apenas não comi a sopa que estava horrível... Era massa... Massa é sempre massa! Passei o resto da noite na cama a ver tv e também a preencher mais um questionário da psicóloga (são 6, falta 2 ainda... São enormes e com perguntas às vezes muito estranhas de se perceber...).

E pronto, foi assim... Foi um dia diferente, pronto... Mas não quero apanhar muitos mais sustos não... ***

4 comentários:

Serraninha disse...

Taninhaaaaaaasss!!!
Estive-me a inteirar da tua situacao. Sabes como sou, nao gosto de perguntar directamente, pois para sofrimento já basta o que cada um carrega, e quanto mais passar o pouco tempo que tens de internet a responder às mesmas perguntas a dezenas de pessoas. Compreendo isso perfeitamente, e há que aproveitares o tempo para desviares o pensamento e agarrar toda a energia que tenhas positivamente. Tens bem o exemplo daquela rapariga que conheceste aí.
Escrevo-te para te agradecer as tuas notícias que aqui tens postado, pois assim descarregas um pouco e nao tens que repetir tudo;))
O pessoal está com muitas saudades tuas!
Beijao grande, e muita, mas muita coragem e positivismo!!!
Abracos e bjs
Vanda Serrano

(desculpa a falta de acentuacao e de alguns caracteres, mas sabes q o meu portatil está com o teclado configurado para alemao;))

Mãe e filho disse...

Oi prima. Bem, que susto, mas felizmente o susto já passou e tu estás bem. Um beijo grande.
P.s.- Tenho vindo aqui todos os dias, não me esqueço de ti.Beijão.

Loca disse...

Só hoje aqui vim e foi preciso mandares-me uma mensagem no flickr, que amiga desnaturada. Não me esqueci nem me esqueço de ti um dia que seja mas, isto por aqui anda com uma rotina de malucos, não consigo um minutinho para qualquer coisa fora do normal.
Gostei de saber que a assistente social vai ver se arranja dinheiro de tu teres direito a uma qualquer pensão. Gostei também muito de saber que já não estás inchada. Não gostei foi de saber que o CDI teve que fazer a função dele. Nem sequer imagino o que isso seja e espero que não se repita muitas vezes porque deve ser muito assustador mesmo. Tensão 5-2? Li bem? Ai amiga, só espero que melhores depressa, que possas vir para casa e esperar em casa.
Muita força, minha amiga,
bêjos
G.

Kalinka disse...

Há dias em que as palavras são a terapia de que a alma necessita...

Por vezes chegam devagarinho, no silêncio da noite e confortam-me.

Bons momentos de Luz e de Esperança. Beijo.