quarta-feira, maio 30, 2007

Voltei?

Voltei ao blog, especialmente para contar um pouco do que me aconteceu neste mês de Maio. Foi uma fase menos positiva da minha vida, e resolvi escrever acerca dela aqui no blog, pois isto é supostamente um diário...
Estar num hospital é realmente um tédio e então arranjei um caderninho onde escrevi tudo o que me lembrei até ao dia em que o arranjei, e depois escrevia diariamente um pouquinho acerca do dia-a-dia. A partir de dia 22 não escrevi nada, pois foi quando fui para Setúbal ser operada. Mas escrevi tudo o que me lembro dos dias 22, 23 e 24.
No entanto, se estiverem interessados em ler (sei que é um enorme testamento), comecem pelo início (13 Maio).
Beijinhos e um OBRIGADA a todos e todas que me apoiaram nesta fase menos boa... ***

quinta-feira, maio 24, 2007

Dia 11

A mesma rotina de sempre do Hospital do Barreiro que já contei vezes sem conta… O Dr. Tavares queria-me em pé a andar por aí, não me queria na cama a dormir, pois queriam dar-me alta… “Alta? Será que é hoje?” Apenas disse que queria ver as minhas análises e se tudo estivesse bem, podia ir embora… A meio do pequeno-almoço interromperam-me para me tirarem sangue… Ora bolas, bela altura… Sei que depois consegui almoçar alguma coisa de jeito também. De tarde vieram dizer-me que podia ir embora… Eu nem acreditava… Não sabia se havia de ficar contente ou não, pois ainda me sentia muito tonta…Mas pronto, mais ou menos por volta das 16h/17h lá saí do hospital e vim para casa… Que saudades de tudo!!!!! É uma óptima sensação!!!! Acabou o tédio!!!! :)

24-05-07

Última foto tirada!!!

quarta-feira, maio 23, 2007

Dia 10

Acordei, mediram-me a tensão e deram-me comprimidos. Ao pequeno-almoço apenas bebi o chá e comi meia carcaça com manteiga… Continuei esquisita… De manhã fui fazer uns r/x´s da praxe para saber se estava tudo bem colocado. Continuei a sentir-me mal, caramba… Depois de tudo fui-me deitar novamente e descansar até os bombeiros virem-me buscar, já eram umas 15h e tal da tarde. Não almocei nada também… Ah! Recordo-me que de manhã deram-me banho na cama e mudaram os lençóis comigo na cama também… Custou-me um bocado… O meu lado esquerdo dói-me imenso…

Finalmente cheguei ao Barreiro à minha cama nº 19. Claro que fiquei a dormir… Mas depois apareceu a Jarreta e foi uma animação! Doía-me um pouco estar a rir, mas com a Jarreta é impossível não rir!!! Sei que na hora das visitas também apareceu a minha mãe, o meu tio e o Cláudio. Não me recordo de muito mais… Jantei qualquer coisa, mas muito pouco… E fiquei sempre na cama… Passou o dia…

24-05-07

As pequenas maldades...

terça-feira, maio 22, 2007

Dia 9 (DIA D)

Acordei completamente pedrada, mal conseguia abrir os olhos… Nem sei como fui à casa de banho sozinha… Mas teve que ser uma auxiliar a dar-me banho… Eu só sei que queria dormir, dormir, dormir…

Por volta das 8h lá chegou a ambulância para me levar ao hospital de Setúbal. Lembro-me que mal cheguei levaram-me para um “quarto” e despi-me toda para vestir a tal bata azul para a operação. Foi tudo muito rápido até entrar no bloco operatório, tive muita sorte… Ainda consegui estar com a Anamae, a Loca e a Jarreta. Mas eu estava tão drogada, meu deus… Recordo-me que a médica e as enfermeiras eram uma simpatia… E pronto, lá fui eu… Lembro-me que a anestesia local doeu-me para caraças, mas depois não senti muito mais… Apesar de estar sempre acordada a ouvir o que diziam. Lembro-me que senti a colocação do CDI, fez-me tanta impressão… Sei que depois adormeci por uns minutos para experimentarem o aparelho e dar os choques a ver se estava tudo bem.

Finalmente depois de tudo acabado fui para outra sala descansar… Sinceramente só me lembro que dormi, dormi, dormi… Tive várias visitas, mas eu quase que nem dizia “Olá”, estava tão mal… Não jantei grande coisa há noite e recordo-me que adormeci cedo…

segunda-feira, maio 21, 2007

Dia 8

Faz hoje uma semana que estou internada. Logo de manhã: todos os procedimentos normais rotineiros. Fiquei na cama a dormir até chegar o pequeno-almoço, que felizmente chegou mais cedo. Depois continuei a dormir, estava cá com uma “moca”… Fui acordada, para variar, pelo Dr. Tavares que esteve a conversar comigo um pouquinho. Continuei a dormir…

Almocei arroz com ervilhas, cenoura, carne, salsicha, whatever… com salada, sopa e fruta. Acho que continuei a dormir… parecia que me tinham dado coisas para dormir… Que impressão… Depois lá despertei um pouco e tive entretida. Pouco depois veio a minha mãe, tinha ido deixar o meu pai no Hospital do Montijo para ser operado amanhã. Que bom, hem? Pai e filha operados no mesmo dia…

Não estava nada à espera de receber tanta visita hoje… Veio o Miguel (Sarilhos), a Loca, o meu primo com a Nélia e a Catarina, e claro, o Cláudio. Deu-me uma crise de nervos ao jantar, é melhor não falar muito disto, acabei por comer apenas a maça. Depois lá me acalmei um pouco, estive a ler e a escrever. De noite nem o chá me caiu bem… Deram-me o comprimido normal, mais um calmante e um relaxante. Olhando para o monitor vejo que as minhas batidas estão altas, os nervos não param… Amanhã ainda vai ser pior… Já me colocaram o cateter na veia também, poxa que doeu… O Dr. Tavares veio desejar-me uma boa noite. Espero que amanhã corra tudo bem… vai correr… Adoro-te Cláudio, és o meu anjo cá na Terra… Tenho a certeza que o meu anjo lá no Céu também está a torcer por mim…

21-05-07

O almoço


21-05-07

O jantar

domingo, maio 20, 2007

Dia 7

Ai… estava a dormir tão bem quando me acordaram… Lá fizeram os procedimentos normais de sempre mas quiseram-me deitadinha na caminha agarrada à máquina, pois nunca se sabe… Nem me queriam deixar ir à casa de banho sozinha! E eu com uma dor de barriga… Mas lá fui, com vigilância à porta. Voltei para a cama e ali fiquei… O dia todo nisto… Só saí da cama para ir ao wc. Que seca…

O almoço até foi bom: arroz de tomate com pasteis de bacalhau, salada, sopa e fruta. Durante a tarde estive com a minha mãe e depois no horário das visitas tive o meu pai e o Cláudio. E eu a pensar que ía ter mais visitas por ser domingo… O jantar também não foi mau: bifes com esparguete, salada, sopa e banana… Ena!

Queria sair daqui… ou então gostava de ter aqui o meu computador (e com net, isso é que era excelente…). Ao menos via uns filmezitos… E séries em atraso… Por falar em coisas atrasadas, este contratempo lixou-me o estudo todo… Não sei como vou fazer para recuperar… Bom, em primeiro lugar está a minha saúde… Mas a escola também é importante, é dinheiro que estou a largar (já larguei, aliás…).

Foi mais uma noite calma agarrada às minhas coisinhas. Até me deitei mais cedo que o normal…


20-05-07

O almoço


20-05-07

O jantar

sábado, maio 19, 2007

Dia 6

Tive uma noite péssima, não dormi nada de jeito… O monitor fartou-se de apitar, mal me podia mexer. O mais engraçado é que pensei que alguém viesse ter comigo mas… nada… Até que me fartei e por volta das 6h toquei a campainha. Lá veio uma auxiliar e eu expliquei a situação. Foi-se embora dizendo que só uma enfermeira é que podia ver isso. Fiquei à espera de uma… mas nada… Bom, não armei escândalo nenhum nem disse nada à enfermeira quando ela me veio desligar o monitor. Afinal, tinha sido ela a chamar-me “florzinha de estufa” na noite anterior… Mas isso agora não interessa nada, afinal eu até estou num hotel a passar férias, não é? Não estou num hospital com problemas cardíacos…

Mesmo assim, acordei bem disposta e pronta a desfrutar o sábado. Pensei em ler, inclusive estudar, ver alguma tv e fazer mais umas palavras cruzadas. Mas não aconteceu nada disto… Acabei por desmaiar novamente eram umas 9h e tal da matina… Foi complicado darem comigo, teve que ser a minha mãe a ligar para o hospital a avisar… irónico… Ainda bem que estava ao telefone com ela… Lá me deitei e bebi um chá com açúcar. Permaneci deitada um belo bocado antes de conseguir tomar o pequeno-almoço. Bom, depois não tive outro remédio se não ficar deitada o resto do dia… Ainda dormi um pouco mas depois acordaram-me para almoçar. A seguir apareceu a minha mãe que me fez companhia até às 18h e tal. Hoje tive algumas visitas: a Anamae, a Loca-bandoca, o Tiago, a Cláudia, e claro, o Cláudio. Também vi o Marco durante a tarde, mais uma cara conhecida, sempre bom. O meu irmão telefonou, o meu primo telefonou, o meu pai telefonou, a madrinha Céu telefonou (ou hoje ou ontem, já nem sei). Aqui perdemo-nos um pouco no tempo.

O jantar foi divertido apesar de ser peixe com batata, pois teve direito a sessão fotográfica. Já agora, muito obrigada pelo peluche Ana e Loca!!! ADOREI!!! Também agradeço os livros, o bolo de bolacha e as guloseimas. São umas queridas!!!! Obrigada por todo o carinho!!!

Também agradeço imenso ao Daniel o ramo de flores lindas que me ofereceu!!! Ah! Sem esquecer também de agradecer a rosa que a minha mãe me ofereceu logo nos primeiros dias.

Depois de jantar vieram falar comigo um pouco acerca do CDI e também me ligaram logo a máquina a pedido da médica. Também começaram a dar-me potássio pois os meus níveis estão baixos. Aqui fiquei o resto da noite com os meus joguinhos e livrinhos. Também aproveitei para comer o bolo de bolacha que a Anamae trouxe. Estava maravilhoso!!! Obrigada!!! E por hoje chega, vou dormir…

19-05-07

O jantar


19-05-07

Anamae e Loca-bandoca


19-05-07

O cãozinho mais lindo do mundo!

sexta-feira, maio 18, 2007

Dia 5

Estava mesmo a dormir profundamente, caramba, quando me acordaram às 7h e tal. Tanto que fiquei na cama o máximo de tempo possível. Assim passa mais rápido o tempo até o pequeno-almoço chegar. Fui acordada pelo Dr. Tavares, como sempre… Este médico deve pensar que não faço outra coisa na vida sem ser dormir… :P Este não é o meu médico, o meu é o Dr. Luís Santos, uma jóia de pessoa.

Lá decidi levantar-me e cuidar da higiene. Depois como andava cheia de sono lá fui tentar encontrar o médico e pedir-lhe por tudo se podia ir beber um cafezito fraquito… Eh! Eh! Lá consegui! Depois estivemos a conversar um pouco acerca do CDI. Parece simples, e apesar de eu saber que vai ser melhor para mim é claro que se fica sempre com receio… Coração é coração… Sei que os nervos a sério vão surgir 2ª e 3ª feira. Aí é que vão ser elas…

O meu almoço hoje foi lulas com arroz, salada, sopa e fruta. Hoje tirei foto! Já devia ter pensado nisto há mais tempo. Fazer a reportagem fotográfica da vida aqui… Apenas posso dizer que é uma seca, sim… Bom, eu tenho 24 anos, e aqui neste piso todos os pacientes têm idades a partir dos 50. Sinto-me um pouco deslocada, pois…

Todo este diário tenho estado a escrever hoje aqui sentada na cama. Apeteceu-me para depois escrever no blog que tem estado abandonado…

Existem coisas na vida que nos fazem pensar melhor nela, dar mais valor… Este “simples” desmaio afinal não foi nada simples e o pior podia ter acontecido. Estar aqui dentro do hospital faz-nos pensar no mundo lá fora. Apetece ir dar um simples passeio, ver o mar, apanhar sol, estar com as pessoas de quem gostamos, fazer aquilo que gostamos… Tenho imensas saudades dos meus animais… Tenho saudades da minha casa, das minhas coisas, do meu computador, dos meus filmes e das minhas séries! Ai o Heroes… Jantar fora, ir ao cinema, conduzir, conviver com os amigos… Já me mentalizei há muito tempo que não posso dançar, correr, fazer qualquer tipo de exercício físico, fazer esforços, fazer subidas, evitar discotecas, etc… Afinal tenho esta doença desde Abril de 2006. Estas coisas surgem assim, não acontece só aos outros… e a vida muda…

Parando com a filosofia por agora, acabaram de me dar uma picadela para tirar sangue para análises… Fez-me lembrar que domingo passado fui picada umas 4 vezes… Ai o soro… esse é que dói… Bom, acho que vou fazer mais uns quebra-cabeças enquanto aguardo pela visita da minha mãe. Obrigada Marco por teres arranjado este bloco de apontamentos!!!
***
Mais um dia como os outros, hoje tive a visita dos meus tios e da minha mãe e do Cláudio, claro. Depois a noite lá se passou de volta das palavras cruzadas e também de um livro que comecei a ler: “O Escafandro e a Borboleta”. Já li mais de metade, a ver vamos quando o acabo. Bom, lá vou eu dormir agarrada ao monitor. Mais uma noite…

18-05-07

O almoço...

quinta-feira, maio 17, 2007

Dia 4

Esta noite dormi mal… A coitada da D. Belmira acordou-me cedo por volta das 5h e tal e queria ajuda, mas eu não podia fazer nada, estou ligada ao monitor. Lá veio alguém, mas a partir daí foi impossível dormir. Abriram logo os estores e com aquela luz toda e a ouvir a D. Belmira cheia de dores, não foi fácil. Lá me levantei às 7h e tal, andei por aí a pensar a que horas seria a minha prova de esforço. Eu estava numa fraqueza tal e o pequeno-almoço nunca mais vinha… Lá chegou por volta das 10h e eu desde as 5h e tal acordada… Mesmo depois de ter comido continuei a sentir-me mal. Tonturas e mais tonturas… Lá pedi a alguém para me ver. Mediram a tensão e ligaram-me ao monitor. Eu estava com arritmias constantes. Deitei-me, lá fiquei melhor e acabei por adormecer. Antes de almoço acordaram-me para ir fazer a prova de esforço. Meu deus, pensei, vai correr mal, não estou lá muito bem hoje… Mas lá fui e até correu bem. Tolero bem o esforço apesar do problema que tenho (Miocardiopatia dilatada).
Fui almoçar o meu franguinho com puré, comi a canja e comi a gelatina (ena, ena!). Depois passei a tarde com a minha mãe e fui tomar um duche antes das 17h, hora das visitas. Hoje veio o meu pai e o meu tio que fez aninhos! E ainda por cima trouxe-me um miminho! O seu famoso bolo de morangos com chantilly. Eu é que devia ter dado uma prenda…

Durante a tarde recebi a notícia: “vais ter que colocar um CDI (Cardiodesfibrilhador implantável), é um género de pacemaker, e está marcado para 3ª feira em Setúbal. Até lá ficas aqui…”. Os nervos começaram, as lágrimas também… “Mas não posso passar o fim de semana em casa?” pergunto eu. “Não, é uma grande responsabilidade…” responde o médico. Pronto, finalmente acabou-se a ilusão… Também não é hoje que saio daqui, fico cá até 2ª feira e 3ª feira logo de manhã vou para Setúbal ser operada. Em princípio 4ª feira volto para o Barreiro. Esperemos que corra tudo bem. Passei o resto do dia triste, enervada e chorosa. Ou acham que isto não é um choque? Foi tudo muito rápido… Tenho 24 anos… Até me chateei um pouco com o Cláudio… Desculpa… Mas ando com os nervos à flor da pele. Tens sido um querido, tens me mimado imenso, tens trazido coisas para mim todos os dias, hoje até trouxeste o portátil para fazermos umas pesquisas acerca da minha cirurgia. Agradeço tudo, do fundo do meu coração. Não há ninguém como tu… *Adoro-te*

Acabei por nem jantar, apenas comi umas colheres de sopa e comi a fruta. O jantar era um peixe qualquer com batatas…

Bem, resumindo, já tenho comigo revistas, cadernos de jogos, livros (romances mas também livros da escola), PDA, Mp3, caderno e caneta para escrever… Até já tenho Chocapic, gomas, chocolates, pastilhas, enfim… Algumas coisitas, não é? O meu maior entretenimento tem sido o telemóvel. Vá de mandar mensagens e fazer telefonemas. Benditas novas tecnologias, que há alguns anos atrás não era assim…

20-05-07

Entretenimentos...

quarta-feira, maio 16, 2007

Dia 3

Mais um dia… Dormi um pouco melhor, até nem precisei que me acordassem às 7h pois já estava de olho aberto. Medir a tensão, medir a temperatura, desligar-me do monitor e lá vou eu à casa de banho. Voltei para a cama, mas passado um pouco vieram fazer-me um electrocardiograma. Adormeci novamente, despertaram-me para ir fazer uma eco. E depois mais outro dia como os outros… Visitas de médicos, pequeno-almoço, ler, ver tv, ouvir um pouco de música, passear pelos corredores. A D. Maria José chegou, correu tudo bem! Pensava que tinha alta amanhã, mas deram-lhe alta hoje. Aí vai ela toda contente para casa! Deixou cá umas revistas e uns caderninhos com jogos para entreter. Boa! Tem sido um grande entretenimento.
Hoje vi finalmente o meu pai, que também esteve internado no Hospital do Montijo (e a minha mãe e o Cláudio, claro).

De tarde o médico diz-me que amanhã tenho que fazer uma prova de esforço. “Amanhã? Não pode ser hoje?” digo eu. “Não, agora só amanhã..”. Pronto, mais um dia… Não há meio de sair daqui… O almoço foi bacalhau com puré e fruta e o jantar foi carne com arroz e fruta. Mais um dia longo neste hospital…

19-05-07

Os corredores...

terça-feira, maio 15, 2007

Dia 2

Estava eu a dormir tão bem quando fui acordada por uma enfermeira que queria ver-me a tensão e a temperatura. Ah, é verdade, durante a noite fiquei ligada a um monitor para ser vigiada. Pensava eu que deviam ser umas 9h… Eram 7h15 da matina!! Levantam os estores e começa o barulho de todo o movimento inicial da manhã. É quase impossível continuar a dormir. Passado um pouco querem-nos fora da cama para mudarem os lençóis. Depois aparecem os médicos para falar connosco. Depois só por volta das 10h é que aparece o bendito pequeno-almoço. Um pãozinho com manteiga (era sem sal) e um cházinho que só se consegue beber com açúcar.

Enfim, o dia passa lentamente… Às vezes vou até à janela do meu quarto ver a paisagem (o telhado do hospital), ou então tento ver um pouco de tv ou ler um livro. Mas o “Orgulho e Preconceito” não está a entusiasmar-me por aí além. Fui tirar o holter por volta das 15h e depois fui tomar um duche. Tive a visita do Marco que me trouxe mais um livrito, “Eu, Lúcifer”. Obrigada!! Li umas páginas, mas parece que aqui no hospital ler dá-me sono…

Quanto a visitas tive a minha mãe e o meu querido. Trouxe-me um leitor de Mp3 para ouvir música. Obrigada! Mais tarde, o Marco trouxe-me umas revistas para me entreter e eu agradeço muito também!

A D. Maria José lá foi fazer o cateterismo às 13h, fiquei mais sozinha hoje. Nem a Márcia nem a Elisa, que já conheço bem, estiveram cá… Ah! A Loca ontem trouxe-me uns livros que eu esqueci de referir! Uma prenda da querida Anamae e uma surpresa da Loca! Gostei muito, obrigada às duas!!

Pensei que fosse sair hoje, mas vou ter que continuar cá… Quanto à comida o almoço foram uns bifes com arroz, salada e fruta e o jantar foi peixe com batatas e fruta. Trazem sempre sopa, mas eu como sempre só um bocado. Ah, e pão, que também nunca como. E pronto, mais um dia… será que amanhã vou embora?...

19-05-07

A máquina ao qual estava ligada

segunda-feira, maio 14, 2007

Dia 1

Despertei da pior maneira possível… Estava eu a dormir tão bem quando recebo um telefonema da minha mãe a dizer: “veste-te que tens que vir para o Barreiro… o médico quer te ver!”. Eram 9h e tal da matina, eu ainda estava meio a dormir, fiquei logo mal disposta. Pensava que ía ficar pelo menos uns 2 ou 3 dias em casa a descansar. Bom, lá fui eu, a pensar que iria apenas fazer uma consulta de rotina, talvez uma eco ou um electrocardiograma, ver a tensão e a pulsação. Fiz isso tudo, sim senhor, mas depois também me pediram para fazer o holter. Tudo bem, já tinha feito pelo menos 2 vezes. Ligam-nos ao aparelho, vamos para casa e no dia seguinte tiram. Mas não foi bem assim que se passou… O meu médico disse que queria que eu ficasse internada… Foi um choque… Não estava nada à espera. Como podem calcular ninguém gosta de hospitais, quanto mais ficar internada num… Desde o ambiente, passando pela comida, é tudo uma treta, uma seca mesmo.

Bem, depois de alguns nervos e choradeira lá me instalaram no piso 2 (Cardiologia) na cama 19. Deram-me o pijaminha típico, uma sopinha e uma maça na hora de almoço. E ali fiquei, triste, contrariada e aborrecida… Felizmente tenho tido sempre visitas entre as 17h e as 19h30. A pessoa significativa, neste caso a minha mãe, pode permanecer entre as 13h e as 20h. Hoje, além da minha mãe, vi o meu amor e a Loca-bandoca. Oh Loca, diverti-me imenso contigo! Foi óptimo para descontrair!

E assim se passou o dia… cheia de esperança de sair no dia seguinte. Ainda tentei ver tv ou ler um livro, mas parece que tudo me aborrece e dá sono… O jantar foi empadão de pato com salada e fruta. Ah! Estava a esquecer-me de falar das minhas companheiras de quarto: D. Maria José e D. Belmira Silva. A D. Maria José é uma querida, ainda me entretive bastante a conversar com ela. Amanhã vai a Setúbal fazer um cateterismo. A D. Belmira apenas sei que sofreu um AVC aqui há uns tempos, não sei muito mais. Tem muitas dores, ainda não come quase nada e também custa-lhe falar… A saúde faz tanta falta…

17-05-07

A minha cama nº19

domingo, maio 13, 2007

O início...

Acordo animada pois espera-me um grande dia. O dia do encontro do Bookcrossing, o dia em que ia rever "velhos" amigos e que ía conhecer novos também. Os livros estavam prontos no saco para serem libertados e as minhas bijuterias também estavam prontas para o pessoal dar uma espreitadela. Já agora agradeço a quem me comprou coisinhas pois não sei quem comprou e o quê!

Belo dia para desmaiar... Estava eu muito bem no Fórum Montijo (ponto de encontro) quando de repente sinto uma tontura tão grande que não sei de mais nada. Só me lembro de ter acordado no chão de volta de carradas de pessoas. Eram seguranças, eram bombeiros, eram curiosos e curiosas a ver... Fechei logo os olhos para conseguir manter-me calma. E acreditem, foi o melhor que fiz. De repente lá oiço umas vozes conhecidas: as minhas queridas Loca-bandoca e Anamae. Foi um alívio. Acho que depois disso comecei a entrar mais em mim e só pensava que o meu cardiologista tinha-me dito que desmaiar era mau sinal. Aí começou a ser difícil conter as lágrimas... Os nervos começaram... Lembro-me que todo o pessoal que esteve comigo foi 5 estrelas, um muito obrigada em especial ao segurança Nuno Diogo. Mas adorei toda a equipa, senti sempre que estava em boas mãos. Recordo-me que as coisas ainda levaram algum tempo até eu finalmente chegar ao Hospital do Montijo. Também não tive razão de queixa de ninguém neste hospital. Não me recordo de nomes de ninguém, mas a médica que me atendeu foi excelente e a auxiliar que esteve de volta de mim também foi muito simpática. Toda a equipa foi atenciosa mais uma vez. Fizeram análises, r/x, e entretanto estive a soro. Infelizmente fiquei a conhecer a bela da arrastadeira...

Eu só via o tempo a passar e a minha vontade de ir embora era enorme... Lá chegou a minha hora!! Vou para casa jantar o caril de frango que estava à minha espera! Humm... Que bom. Depois fiquei a descansar no sofá a ver um filme com o meu mais que tudo. Mal sabia o que me esperava no dia seguinte... Aliás, na semana seguinte...