segunda-feira, novembro 14, 2005

O Zahir de Paulo Coelho


«...tive de a perder para entender que o sabor das coisas recuperadas é o mel mais doce que podemos experimentar.»

O narrador de "O Zahír" é um escritor de renome e sucesso internacional que desfruta de todos os privilégios que a fama e o dinheiro lhe trazem. A sua mulher, Esther, é uma correspondente de guerra que, apesar do seu sucesso profissional e da sua liberdade no que respeita às restrições convencionais do casamento, está a passar por uma crise existencial. Quando ela desaparece com Mikhail, um amigo (ou talvez amante), não parece haver explicação pausível: será que foi raptada, assassinada ou simplesmente deixou um casamento que já não a satisfazia? Um dia, Mikhail, encontra o narrador e promete levá-lo ao encontro de Esther. A sua viagem leva-os do conforto e glamour de Paris, até às profundezas do Cazaquistão, terra natal de Mikhail, marcada tanto pela tragédia como pela riqueza espiritual. É através desta surpreendente jornada que o narrador vai descobrir a verdade acerca de si próprio e compreender a ténue relação entre o amor e a liberdade.
Pontuado por diversas referências autobiográficas, "O Zahír" é uma história de grande subtileza e coragem e uma reflexão cuidada acerca do verdadeiro preço dos compromissos que assumimos na vida. (Nº páginas: 336)

Bom, este é o 3º livro que leio do Paulo Coelho, antes li "O Alquimista" e o "Onze Minutos". Devo dizer que até agora o "Onze Minutos" foi o que mais gostei. Conseguiu me agarrar à leitura... Entretanto, este Zahir, não me cativou nada... Tem algumas partes interessantes que dão que pensar, mas a história não é mesmo nada de especial...

«O Zahir é algo que, uma vez tocado ou visto, nunca é esquecido - e vai ocupando o nosso pensamento até nos levar à loucura.»

8 comentários:

Kalinka disse...

Ao ler o resumo sobre o livro a história parece interessante e pode até ser muito interessante, mas não é só a história que podemos avaliar, mas a forma como ela é descrita, se for de forma lenta perde qualquer interesse, porque muitas das vezes repete-se a mesma situação por várias vezes e começa a aborrecer estar a ler o livro. Poderás agora entender porque eu gosto mais de ver os filmes do que ler os livros, p.e. sobre o filme «A casa dos espíritos» eu adorei, havia acção e passou em 2h 30m, agora andaria a ler o livro durante uma eternidade e isso acaba por perder o interesse e o fio à meada...
Do Paulo Coelho ainda só li um livro: «Nas margens do Rio Piedra eu sentei e chorei...» e gostei, mas tenho mais 2 para ler, logo se vê quando será!
Beijokas.

Pitucha disse...

Eu confesso que já me fartei do PC. Li montes de livros, logo quando ele apareceu, e depois comeceia achar que era tudo mais ou menos a mesmam coisa.
Beijos

Lúcia disse...

eu gostei do livro Verónica decide morrer. também li Nas margens do Rio Piedra e O alquimista. mas cansei-me dele e não li mais nenhum.

pikenatonta disse...

RE Kalinka: Bem, e os gostos também não se discutem, vai muito de pessoa para pessoa. Há quem adore este livro. Eu não gostei assim por aí além...
Na minha opinião prefiro sempre o livro ao filme... É muito difícil um filme conter toda a beleza e todos os pormenores de um livro.
Também tenho mais livros dele para ler e espero gostar mais que este Zahir (de certeza que sim).

Beijinhos!!!

pikenatonta disse...

RE Pitucha: Olá!!
Tens razão, o Paulo Coelho é uma pessoa que acaba por cansar com os seus livros sempre do mesmo tipo. Mas ainda espero ler pelo menos mais 2 dele!! :)
Beijocas!!

pikenatonta disse...

RE Lima: Oi!!
Bom, eu tenho cá em casa para ler (um dia...) o "Brida" e "O verónica decide morrer". Depois desses logo vejo se volto a ler mais qualquer coisa dele. Se calhar até volto porque leio os livros dele muito rapidamente.
Beijocas!!!

Angela disse...

Gosto muito do escritor Paulo Coelho. Ja ouvi falar nesse livro e tambem ja estive com o livro nas maos, mas nunca o li. Parece muito interessante. Paulo Coelho e um optimo escritor. Vi que nunca leste o livro dele "Veronika decide morrer". Aconselho a ler. Pelo menos para mim foi uma grande licao de vida. Beijinhos

pikenatonta disse...

RE Angela: Olá!! :)
Sim, tenho aqui o "Verónica Decide Morrer" para ler, mas como é MEU tenho que dar prioridade aos livros do Bookcrossing onde existe uma lista de pessoas à espera para ler. :) Mas é minha intenção ler um dia, claro!!
Paulo Coelho, bem, na minha opinião não o acho nada de mais... Mas vou continuar a ler mais livros dele.

Beijocas!!