quarta-feira, novembro 09, 2005

A Casa dos Espíritos de Isabel Allende


«O relato da vida de Esteban Trueba, da mulher, dos filhos legítimos e naturais, e dos netos vai levar-nos do começo do século até à actualidade; é toda uma dinastia de personagens à volta das quais a narrativa vai gravitando sem perder de vista os outros - mesmo depois de mortos.
O temperamento colérico do fundador, a hipersensibilidade fantasista da sua mulher e a evolução social do país - que reflecte e pode muito bem simbolizar qualquer país latino-americano - tornam difíceis as relações familiares, marcadas pelo drama e a extravagância e conduzem a um final surpreendente e cruel, que deixa no entanto aberto o caminho de uma trabalhosa reconciliação.»

Bom, é difícil falar sobre este livro porque adorei-o! Dei nota 10. Tal como alguém disse: "É um romance cheio de vida própria, ferozmente descritivo, minucioso e belo." Recomendo!!! (Nº páginas: 357)

11 comentários:

Rita disse...

Oláaaaa :)))
Obrigado por teres resolvidom este probleminha dos comentarios, assim ja fico contente, pk ja consigo deixar os meus escritos por aki!!
Já li esse livro e tmb Adorei, alias gosto mto da Isabel Allende e ja li kuase tudo dela..vale a pena!!!
Abraço pra ti

Angela disse...

Ola. Para nao ser sempre repetitiva venho aqui so para te agradecer por teres ido ao meu blog. Aparece mais vezes. Beijinhos

pikenatonta disse...

RE Rita: Oi!! :))))
Pois, simplesmente passei a aceitar comentários anónimos...! :p
Olha, eu adorei este livro dela, além deste ainda só li o "A Cidade dos Deuses Selvagens". Não se compara com este, claro...
Beijocas para ti!!!!

pikenatonta disse...

RE Angela: Oi! Terei sempre todo o prazer em visitar-te no teu cantinho! Mas nem sempre comento... :p
Beijocas!!

Debora disse...

Oi Tania vim aqui te fazer uma visita sou a tua prima Debora(povoa) ainda n tive mt tempo para explorar o teu blog mas qd vir com mais tempo vejo com mais atençao e deixo-te os comentarios

Kalinka disse...

Eu não li o livro mas vi o filme e também gostei imenso. Foi um dos poucos filmes que vi e que foi filmado em Portugal...como também vi o filme do Manoel de Oliveira «O Convento» filmado na Serra da Arrábida, que adorei, pois para mim essa serra é uma maravilha, as vezes que lá vou e nunca me canso de lá voltar, pela sua beleza.
Beijokas.

Amaral disse...

Concordo contigo. "cheio de vida própria" é a opinião apropriada…

pikenatonta disse...

RE Debora: Olá!!!! Fiquei muito feliz com a tua visita! :)
Estás à vontade para "cuscares" aqui este blog! Espero que gostes, deixa os comentários que quiseres!! :)
Beijocas!!!

pikenatonta disse...

RE Kalinka: Bom, agora quero eu ver o filme!!! Bem sei que o livro é superior... Mas não deixo de ter curiosidade em ver um filme que ainda para mais foi filmado em Portugal.
Esse "O Convento" desconhecia... Mas também fiquei curiosa! Serra da Arrábida, ui... Não acredito nunca que me canse desse maravilhoso sítio...
Beijinhos!!!

pikenatonta disse...

RE Amaral: Hmmm... então isso quer dizer que já leste o livro? :)
Beijocas!!!

Anónimo disse...

Sim, provavelmente por isso e