sexta-feira, julho 25, 2008

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.

Pablo Neruda

4 comentários:

Silvia Madureira disse...

Olá:

É isso que procuro a cada instante...
Talvez seja o que todos procurámos...mas eu preocupo-me por não "passar por cima de ninguém" na concretização deste objectivo...

Algo com que todos nos deviamos preocupar.

Para sermos felizes não precisamos ver os outros infelizes.

beijo

Hermínia Nadais disse...

Ser!... Engraçado! procuro uma palavra sinónima e não encontro nenhuma que queira dizer precisamente a mesma coisa: Ser!...
Então... que cada um ou uma de nós, realmente... seja!
Felicidades querida menina! Tudo quanto aqui coloca para mim é maravilhoso... gosto muito deste seu cantinho.
Bjito

pikenatonta disse...

silvia madureira: Olá!!! É exactamente como tu dizes, "não passar por cima de ninguém"... Beijinhos!

Hermínia Nadais: Olá!!! Tenho visto todos os seus posts mas nunca comento... Não tenho muito jeito com palavras! Beijinho grande!

Liliana disse...

Nunca li nada de Pablo Neruda, mas se for tudo assim... Tenho de ler! Lindas palavras!

Beijinho**

P.S.- já vi que me atribuíste um prémio :) Assim que puder faço post a agradecer e coloco no meu blog hehe