segunda-feira, abril 28, 2008

“Depois de perder a vida, gostava de doar os seus órgãos?” - resultados


Bem... em 130 pessoas: 120 responderam que sim (90%) e 10 pessoas responderam que não (10%). Não percebo as percentagens do blogger... Enfim...

Que concluir? Que na maioria das mortes os órgãos não se aproveitam? Que a família recusa-se a aceitar, apesar de não poder pela lei? Ou será a má gestão de doação de órgãos em Portugal? É provável que seja esta última opção... Querem comentar?

Obrigada a todos que participaram!!!

15:56 - Editado para dizer que a querida Fantasma chamou-me a atenção à minha falta de atenção...! pronto, confesso... o fim de semana prolongado fez-me mal! :p

O blogger tem toda a razão com as percentagens: 92% SIM

5 comentários:

fantasma disse...

Eu acho que é um bocado de tudo. Mas a má gestão no geral é um problema nosso, não é?? Enfim...

Qto às percentagens, as do blogger estão bem. Se responderam 130 pessoas, e dessas 120 disseram que sim, 120 a dividir por 130 dá 92%. Certo?? :)

Bjs!

pikenatonta disse...

Aiiiii... Tens toda a razão... Onde ando eu com a cabeça? Foi do fim de semana, pronto...

Obrigada!!

Beijocas!

Vou já fazer um edit no post...

fantasma disse...

LOL, foi só a minha curiosidade matemática que me fez ir fazer as contas :)

Van Dog disse...

Acho que não deverão ser questões ligadas a recusa das famílias. Problemas de gestão, de condições?

redonda disse...

Penso que a dificuldade estará na recolha porque deve ser preciso que a pessoa morra no hospital ou perto e com órgãos saudáveis.